Eu nunca falei muito sobre a pediatra delas e sobre o que eu uso quando acontece isso ou aquilo porque acredito que cada um tem o seu pediatra e acredita nele. Porém, há alguns dias eu ando lendo umas coisas e umas perguntas por aí que me fazem pensar que talvez as pessoas não tenham uma assessoria tão boa de uma pediatra quanto a minha. Assim, as vezes sem opção. A questão é que a das meninas cuida desde a unha do dedinho do pé até o último fio de cabelo e tem uma recomendação sobre tudo tudo. Tudo mesmo, e algumas pessoas não gostam disso acho, mas eu adoro. Enfim, vou começar a compartilhar algumas das recomendações, o que elas usam, o que tomam, o que comem e tudo o mais porque pode, quem sabe, ajudar algumas pessoas. A pediatra delas é bem radical quanto a tudo e só faltou pular no meu pescoço quanto a amamentação das meninas. Eu não podia nem falar que ela não sabe o que uma mãe de gêmeos passa, porque ela sabe, ela tem dois meninos gêmeos e os amamentou exclusivamente no peito até o 6o. mês. Talvez se eu tivesse ido nela logo que elas nasceram tudo seria mais fácil, mas nao a conhecia e só fui a partir do 1o. mês. A minha família não gosta muito do jeito radical de ser dela e falavam que ela agravava minha situação de depressão no pós-parto. Mas eu prefiro saber o que é certo, mesmo que eu faça errado, porque se der algum pepino sei onde errei. Temos nossa consultinha mensal e eu chego lá sempre com um papelzinho com as minhas dúvidas que é logo jogado no lixo, porque a mulher parece que sabe todas e já vai logo falando. Sei que ao final da consulta eu nem preciso pegar o tal papel. Ela entrega também um folheto com instruções para todo o mês do tipo "Neste mês o seu filho já deve estar balbuciando algumas palavras" ou "Neste mês é comum as mães acharem que o filho não querem mais pegar o peito porque choram ao mamar mas não é verdade, é o mês que a gengiva está inchada e incomoda na hora da amamentação"...enfim, são sempre coisas geniais e parece que prevê tudo que está passando. No último mês, quando introduzimos a papinha de frutas, ela deu instruções claras de como prepará-las, quais os problemas que eu poderia ter, quantidade, frequencia e tudo o mais. Me sinto super amparada e preparada para fazê-las crescer saudavelmente. No primeiro dia ela me perguntou se elas estavam com a pele descascando e eu disse que sim (a primeira pediatra me disse que era normal) e ela falou que isso não podia acontecer e que era alergia ao sabonete que eu estava usando. Eu usava Granado porque diziam que era o melhor, mas segundo ela, nenhum sabonete que tem corante deve ser usado em recém-nascidos e me recomendou o proderm. Ele é meio carinho, tem cheiro super fraquinho e não tem corante mas ela estava certa, após dois dias de uso as casquinhas foram sumindo. Aos 4 meses eu resolvi não comprar o tal sabonete e usar o da natura que eu tinha ganhado achando que como elas não eram mais recém-nascidas eu podia dar uma abusada. Ledo engano, 3 dias depois de natura começaram a surgir as tais casquinhas no couro cabeludo. Voltei pro sabonete e elas sumiram. Outra recomendação dela, que essa eu não consigo seguir, é para usar fraldas sem cor também. Embora eu achasse que minhas filhas nunca tinham assaduras, ela falou que a pele da virilha tinha que estar na cor da perna e nunca estava, estava sempre meio avermelhadinha, pouca coisa, mas estava. Não existem no mercado fraldas sem cor, apenas a turma da monica BÁSICA (horrivel prq vaza todo o xixi) e a turma da Mônica noturna sendo essa última a melhor que provei, porém nao ia jogar todas as pampers que ganhei de chá no lixo. Hoje, a que eu acho que dá menos alergias é a Huggies e quando dá compro uns pacotes. Outra coisa muito legal é que quando introduzimos os sucos, ela me indicou a sequencia das frutas que eu deveria oferecer e me fez anotar a quantidade que elas mamavam e quantas vezes faziam cocô. Dessa forma, eu saberia qual o paladar delas para cada fruta e qual fruta prendia ou soltava o intestino, assim quando acontecesse algo como prisão de ventre ou diarréia eu saberia como sanar sem precisar de remédios. Cocôs de 1 a 5x por dia eram normais, mais que isso diarréia e menos que isso prisão do intestino. Quando eu lembrar das recomendações mais importantes vou postando aos poucos.

AH! A maioria dos repelentes só podem ser usados em bebes com mais de 6 meses, mas com a dengue aterrorizando pedi que ela receitasse um repelente para elas e ela autorizou o uso do Citronin da Weleda. Ele é natural, hipoalergenico e fitoterápico. Não achei em lugar algum pra comprar então comprei pela internet no site da weleda www.weleda.com.br. Fica aí a dica!

Beijos

1 comentários:

Fabi da Juju disse...

Que foto LINDA.
Amiga,

Encontrar pediatra não é mesmo fácil.
Ca, acho que fraldas sem cor, só mesmo aquelas que são fabricadas em casa né amiga, nunca vi no mercado outras...

Amei a dica do repelente...adoro os produtos da Weleda, sempre usei na Ju.

Bjao nas princesas

Postar um comentário